Abraçando histórias

No mês de julho, o Abraço Cultural São Paulo completa 5 anos, e o sucesso da nossa trajetória se deve totalmente a vocês que acreditam no nosso projeto, nos acompanham e nos apoiam em todos os momentos. Então, para comemorar todos esses anos que caminhamos juntos, a gente preparou um presente! O Abraçando Histórias é um projeto que busca mostrar quem são as pessoas que fazem o Abraço Cultural SP acontecer e o que elas têm para nos contar. E qual a melhor maneira de conhecer alguém, senão pela sua própria voz? Então, toda semana, um de nossos professores e professoras vai compartilhar com a gente uma história que traz boas lembranças e com a qual eles/elas identificam. Aqui no nosso blog vocês poderão assistir todos os vídeos e ler os depoimentos completos de cada um dos protagonistas dessa história!
Vem com a gente!

Abraço SP faz 5 anos! Descubra as nossas histórias!

“A consequência de uma única história é essa: ela rouba das pessoas sua dignidade.
Dificulta o reconhecimento de nossa humanidade compartilhada.
Enfatiza como nós somos diferentes ao invés de como somos semelhantes.”
Chimamanda Ngozi Adichie

Conheça os protagonistas dessas histórias!

O Abraçando Histórias é um projeto que nasce da mesma força que impulsionou o nascimento do Abraço Cultural em 2015: o desejo de ouvir as pessoas que historicamente são invisibilizadas.

O Abraço Cultural busca a valorização das diferentes expressões culturais que as pessoas carregam consigo. E hoje, comemorando os 5 anos da unidade de São Paulo, abrimos portas para o Abraçando Histórias: um projeto que busca contar histórias através da perspectiva de seus protagonistas.

Queremos contar histórias que nem sempre são contadas, histórias que vão além do que a grande mídia nos conta, histórias de pessoas que têm um filme preferido, uma comida preferida ou que não têm preferência nenhuma. Histórias de pessoas que vivem a cidade de São Paulo em diferentes intensidades e, ao mesmo tempo, em sintonia com as mais de 20 milhões de pessoas que movem a capital. Histórias de pessoas comuns e excepcionais.

Quando a Chimamanda Ngozi nos diz que estereótipos não são, necessariamente, uma mentira, mas que eles estão incompletos, ela demonstra a necessidade de conhecermos várias histórias e de ampliarmos nossos referenciais para não corrermos o risco de confiarmos em um único ponto de vista. Os estereótipos fazem uma história se tornar o único referencial sobre uma pessoa ou uma comunidade, mas quando nos permitimos descobrir mais histórias e as observamos sob outras perspectivas, é possível notar a humanidade e a dignidade de um povo.

O Abraçando Histórias é um passinho nessa direção: buscando expressar a diversidade e multiplicidade de perspectivas em diferentes histórias.

Então, toda semana vamos contar uma história aqui no nosso blog. Para nós será um prazer imenso dividi-las com vocês e esperamos que aproveitem cada uma delas!

Toda quarta-feira teremos um novo vídeo e uma nova história sobre as pessoas que fazem o Abraço Cultural SP acontecer!

Abrace você também essas histórias!

Bianca Silva, Coordenadora de Comunicação do Abraço SP