fbpx

Como o Ramadã é celebrado no Egito?

Estamos na última semana do Ramadã, esse ano comemorado entre 23 de abril à 23 de maio e convidamos a professora de inglês, árabe e cultura egípcia do Abraço SP, Elham Salim, para nos contar como esse período é celebrado no Egito e quais foram as medidas adotadas nesse contexto de isolamento social. Confira aqui como foi nosso bate-papo:

O que é o Ramadã?

O Ramadã é celebrado no mês que o profeta Maomé recebeu o alcorão do anjo Gabriel. No alcorão está escrito que as pessoas precisam fazer jejum neste mês para demonstrar sua devoção à Deus! Mas o Ramadã é muito mais que isso! É como o processo de meditação, um dia você vai tentar e não vai conseguir, mas no outro tenta de novo até que vire um hábito! Acho que a ideia é essa, se concentrar na sua alma e em seu espírito!

Por que as pessoas fazem o jejum?

É uma oportunidade para se concentrar na alma, fazer mais caridades, ter mais cuidado com a família e com as suas ações. Isso tudo faz parte do jejum! Você tem que ser mais disciplinada, esse é o desafio na verdade! É um momento especial, um momento sagrado. O jejum é feito do nascer do sol até o pôr do sol, momento em que se inicia o iftar e que é possível comer.

O que é o Iftar?

O Iftar é a quebra do jejum. Todo mundo se junta para quebrar o jejum. Todas as pessoas tentam fazer coisas boas. As pessoas se juntam para fazer caridade e se reúnem em grandes mesas. Se você está indo para algum lugar e encontra alguma dessas mesas você pode ficar e comer. As comidas são muito boas! As pessoas fazem isso para demonstrar a devoção à Deus. O momento do Iftar é muito especial, porque esperamos por ele para comer!

Como o Ramadã é comemorado no Egito?

Eu acho que o Egito é o país que mais se preocupa com a decoração no Ramadã! As lanternas foram criadas no Egito. Todas as cidades e ruas ficam decoradas.

Como são as comidas do Ramadã no Egito?

Nossa, essa é a melhor parte! Não há comidas que são obrigatórias, mas a tâmara é uma fruta sagrada. Na ciência, a tâmara tem muitos benefícios e é bem nutritiva. Então, todos os países comem a tâmara antes de fazer o iftar (a quebra do jejum). No Egito fazemos o khoshaf (foto 4) que é uma bebida composta por frutas secas, como tâmara e damascos. Você coloca na água um dia antes de fazer o iftar, a água absorve todos os gostos das frutas e fica muito doce e gostoso! No iftar não é saudável que você coma algo muito pesado, como frango e carne. Então é preciso comer algo leve para quebrar o jejum. Os egípcios gostam de comer feijão, assim como os brasileiros, mas nós comemos com pão, não com arroz. Comemos também falafel com iogurte, todos eles precisam estar na nossa mesa durante o Ramadã, eles fazem parte do sohur (alimentação da madrugada, antes do nascer do dia).

A foto número 3 (Doces) é de um restaurante no Egito. Esse tecido é bem específico do Ramadã e você o encontra em todos os lugares. Ele é muito lindo porque é bem colorido! Essa comida se chama kataif, ela é uma massa e você pode colocar nozes ou fazê-la salgada. Na foto 2, nós temos a konafa, que é uma massa bem fininha como um fio de cabelo, que você colocar nozes, Nutella ou manga, e na foto 1 é um homem fazendo a massa da konafa.

Você tinha comentado sobre as decorações no Egito, como elas são feitas?

Um dia antes de começar o Ramadã, as pessoas decoram as ruas e colocam as lanternas, então todas as ruas ficam iluminadas. A foto 2 é uma mesquita na minha cidade! As outras fotos mostram como as pessoas decoram suas casas, com muita iluminação e tapetes coloridos. Nós fazemos as lanternas a mão para a decoração, com papel ou qualquer material que tem em casa.

Qual é a história da lanterna?

A história começou com khalifa que quando chegou no Egito disse que as pessoas precisavam ir à mesquita para fazer as orações. Algumas são feitas a noite e na madrugada. Então as pessoas caminhavam pelas ruas sem iluminação. Assim, os egípcios inventaram essas lanternas para iluminar o caminho até a mesquita. No começo elas eram feitas com velas e atualmente são usados lâmpadas, metais, plásticos, todo tipo de material. Atualmente adultos e crianças fazem as lanternas para celebrar o Ramadã! Na foto 2, tem um padre segurando a lanterna do Ramadã e ele também comemora. Os cristãos também comemoram, fazem o jejum junto conosco, comem todos os doces que nós comemos, então esse espírito tem muito no Egito porque nós comemoramos as festas dos cristãos também!

A vida é mais noturna durante o Ramadã?

No Egito eu tenho a impressão de que as pessoas não dormem! Qualquer hora que você for para a rua encontrará pessoas! Elas te oferecerão comida, estão indo para a mesquita, ou estão trabalhando em projetos sociais.

Vocês aproveitam para fazer algo antes ou depois do Ramadã?

As pessoas costumam se casar antes ou depois, principalmente depois, porque há a festa do Eid al-Fitr. Essa festa é para comemorar o fim do Ramadã! Todas as famílias fazem orações nas mesquitas e depois se encontram nas casas para celebrar o Eid.

Como estão sendo os encontros nesse período de pandemia?

Esse ano eu acho que não terá o Eid, porque todo mundo está em isolamento. Esse ano é muito diferente, mas todas as pessoas seguiram fazendo a decoração. Acho que esse ano as pessoas ficaram até mais exigentes na decoração! E as mesquitas estão transmitindo as orações ao vivo, aqui no Brasil e no mundo inteiro as mesquitas estão fazendo isso.

Como são feitas as orações?

As pessoas levam os tapetes para as mesquitas e há a separação entre homens e mulheres. Essa separação acontece no Egito como um sinal de respeito às mulheres, que vão se agachar para rezar e não é muito legal que tenha homens atrás. E eu queria dizer que todo mundo pode tentar fazer esse tipo de meditação, especialmente antes do pôr e do nascer do sol, momentos muito especiais em que você olha para o céu, faz desejos e tenta sentir! O Ramadã é para todo mundo!

Tem outras dúvidas sobre o ramadã?

Acesse nosso outro artigo sobre evento clicando aqui ou assista, na íntegra, a nossa live com a Elham no IGTV por aqui.

2020-05-21T14:33:52-03:00